Quinta-Feira, 18 de Outubro de 2018 -
     
 


Prefeito Dieb sanciona Lei que denomina Estrada Municipal



O Prefeito Municipal de Colina, Dieb Taha, sancionou recentemente, um Projeto de Lei de sua autoria – enviado à Câmara Municipal de Colina e devidamente aprovado pela Casa de Leis – que denomina a Estrada Municipal localizada na zona rural do município, no trecho entre as vias Renê Vaz de Almeida e José Marcelino de Souza.

Anteriormente o logradouro era denominado “Estrada Municipal CLN – 362” e, a partir de agora passa a se chamar “Estrada Municipal Pedro Spechoto”, conforme Lei Municipal nº 3.315, de 05 de setembro de 2018.


Para o Prefeito Dieb, autor do Projeto, a escolha do novo nome: “Estrada Municipal Pedro Spechoto” se justifica pelos relevantes serviços prestados em prol de nossa cidade. “Logo abaixo, vamos contar um pouco da história de vida do Patrono “Pedro Spechoto”, demonstrando a pertinência e a relevância do nome escolhido e da justa homenagem que estamos fazendo”.

Biografia de Pedro Spechoto

Nascido Spessotto Pietro em 23.04.1886, no município de Gorgo Al Monticano, província de Treviso, Itália, filho de Giovanni e Zamuner Angela. Ainda recém nascido imigrou para o Brasil na companhia dos pais, beneficiados que foram como tantos outros, por um programa do governo brasileiro cujo objetivo era atrair mão de obra para suprir a demanda da cafeicultura em expansão.

O desembarque foi no Porto de Santos e de lá para as fazendas de café da região de Ribeirão Preto, onde permaneceu alguns anos.

De Ribeirão Preto migrou para Colina nos primeiros anos do Século XX, como prova a Certidão de seu casamento com Luiza Marson, ocorrido em 29.09.1906 em Cartório de Barretos, já que em Colina ainda não havia atendimento cartorário.

Este documento oficial prova que a família Spechoto, que tem Pedro Spechoto como patriarca, está radicada em Colina há pelos menos 112 anos. A alteração da grafia e pronúncia do sobrenome de Spessotto para Spechoto, ocorreu em época ignorada e por motivos também ignorados.

Sempre trabalhando nas lavouras de café, Pedro Spechoto conseguiu recursos e, em 1911, portanto há 107 anos, comprou a Fazenda Palmeiras que até hoje é propriedade da família, embora subdividida em diversas propriedades menores para satisfazer aos direitos de herança de seus descendentes.

Esta propriedade localizada no município de Colina, na região denominada Monte Belo é servida pela Estrada Municipal CLN 362, cujo traçado, sinuoso, percorre aproximadamente 1,5km em seu interior.

Quando assumiu a propriedade em 1911, Pedro Spechoto passou a morar e trabalhar na fazenda e lá permaneceu até o ano de 1964, portanto por 55 anos, quando transferiu sua residência para a cidade de Colina, onde faleceu em julho de 1971 aos 85 anos de idade.

O casamento de Pedro Spechoto com Luiza Marson gerou 10 filhos, todos já falecidos, mas grande parte dos descendentes, como os netos: Pedro José, Maria Luiza, Luis Mário, Maria Dovanir, José Valdir, Bernadete, João Paulo, Merinete, Pedro Luis, Márcia, Melavete e Regina, todos casados e com filhos, atualmente na sétima geração, continuam morando em Colina. Dos que deixaram Colina, há informações de que vivem em cidades do Estado de São Paulo e também do Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Goiás, Amazonas e ainda em alguns países da Europa e Canadá.

Tetê Poliseli
Assessora de Imprensa
Prefeitura Municipal de Colina

Foto:
Jornal "O COLINENSE".