SERVIÇO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL CASA DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE “SR. JOSÉ ZAIDEN”.

E-mail: [email protected]Casa da Criança e Adolescente 2022-fachada

Diretora: Nathalia Fernandes

Psicóloga: Pamela Dar’c Genovez

 

 

 

 

****************************************************************************************************

O Serviço de Acolhimento Institucional Casa da Criança e do Adolescente “Sr. José Zaiden”, criado pela Lei nº 1679 de 30 de novembro de 1990, em Colina, segue todas as diretrizes da Resolução Conjunta nº 1, de 18 de junho de 2009 do Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS, que aprova o documento: Orientações Técnicas: Serviço de Acolhimento para Crianças e Adolescentes, o Estatuto da Criança e Adolescente – ECA e a Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais.

A Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, Resolução Nº 109, de 11 de Novembro de 2009, organiza por níveis de complexidade o Sistema Único de Assistência Social – SUAS: Proteção Social Básica e Proteção Social Especial de Média e Alta Complexidade. O Serviço de Acolhimento é tipificado e se enquadra na Proteção Social Especial de Alta Complexidade. Este serviço é destinado a famílias e ou indivíduos com vínculos familiares rompidos e/ou fragilizados, a fim de garantir a proteção integral. Deverá garantir aos atendidos privacidade, respeito aos costumes, tradição as diversidades de ciclos de vida, arranjos familiares, raça/etnia, religião, gênero e orientação sexual. Todo atendimento prestado é personalizado em pequenos grupos favorecendo o convívio familiar e comunitário. A unidade deste serviço deve estar na comunidade com características residenciais, em ambiente acolhedor, com estrutura física adequada, visando o desenvolvimento de relações mais próximas que o ambiente familiar.

Dentro deste local tem que atender as necessidades dos acolhidos quanto às condições de habitabilidade, higiene, salubridade, segurança, acessibilidade e privacidade. A organização de todo o serviço deverá estar em consonância com os princípios e diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente e das Orientações Técnicas: Serviço de Acolhimento para Criança e Adolescente.

Hoje o Serviço de Acolhimento tem como diretriz além de toda a didática para o serviço vinda do Governo Federal e já mencionada neste documento o Regimento Interno do Serviço de Acolhimento Institucional da Casa da Criança e do Adolescente “Sr. José Zaiden”, Decreto nº 4.180 de 1 de Novembro de 2019, aprovado pelos Conselho Municipal de Assistência Social - CMAS e pelo Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes – CMDCA.

 

**************************************************************************************************************

Objetivos Gerais de todo serviço de acolhimento:

ü  Acolher e garantir proteção integral;

ü  Contribuir para a prevenção do agravamento das situações de negligências, violências e ruptura de vínculos;

ü  Restabelecer vínculos familiares e ou sociais;

ü  Promover acesso à rede socioassistencial, aos demais órgãos do Sistema de Garantia de Direitos e as demais políticas públicas setoriais;

ü  Favorecer o surgimento e o desenvolvimento de aptidões, capacidade e oportunidade para que os indivíduos façam escolhas com autonomia;

ü  Promover o acesso a programação culturais, de lazer, de esporte e ocupacionais internas e externas, relacionando-as a interesses, vivências, desejos e possibilidade do público.

 

Objetivos específicos para criança e adolescente:

ü  Preservar vínculo com a família de origem, salvo determinação judicial em contrário;

ü  Desenvolver com os adolescentes, condições para a independência e auto cuidado